quarta-feira, 30 de março de 2022

Crítica: Morbius

 


Um dos personagens mais interessantes e conflituosos da Marvel chega à tela grande com o vencedor do Oscar Jared Leto se transformando no enigmático anti-herói Michael Morbius. Gravemente adoecido com um raro distúrbio sanguíneo e determinado a salvar outros que sofrem do mesmo destino, o Dr. Morbius arrisca tudo numa aposta desesperada. E embora a princípio tudo pareça um sucesso absoluto, surge uma escuridão que se desencadeia dentro dele. O bem superará o mal - ou Morbius sucumbirá aos seus novos e misteriosos desejos 



Nossa Critica:
Vamos lá. Antes de começar com a nossa crítica temos de estabelecer um entendimento mercadológico do cinema: enquanto der dinheiro vai existir. Seja qual for o formato desde que atenda um mercado com dinheiro para consumir aquele conteúdo. E a palavra chave dos últimos anos se chama Marvel. Graças a um bem fechado acordo, muito antes do Universo Cinematográfico Marvel, a Sony Pictures tem uso irrestrito a tudo ligado ao Homem Aranha. O bom relacionamento com a Marvel Estúdios permitiu que seus filmes integrassem esse Universo. 
Assim, os filmes produzidos pela Sony poderiam gerar alguma reverberação/consequência nesse universo.

Não surpreende filmes como Venon e até mesmo Morbius como forma de aproveitar o hype. Tão pouco a criação de mais filmes de origem de outros personagens. É um pote de ouro.

Dito isso vamos ao filme em si. Acho que nem mesmo os fãs do quadrinho vão gostar do que foi apresentado. Um roteiro do tipo colcha de retalhos que misturam o médico e o monstro com a jornada do herói... Sim, você leu certo. Transformaram o vilão do Homem Aranha em herói. Pelo menos tentaram. Não há profundidade no filme para justificar isso. 

Pior, a atuação do Jered Leto é tão abaixo do que ele já fez que dá muita vergonha. Não parece que existe atuação (não é um elogio). Para quem é fã do ator, fica ai sua melhor atuação:
O filme conta com duas cenas pós créditos graças a Marvel e é isso. Geralmente eu indico o filme aos fãs de quadrinhos mas nem eles merecem esse tratamento. Foi muito ruim mesmo. Não vejam no cinema e esperem para ver na Tv aberta. 

0 comentarios:

Postar um comentário